Ganhe 15% OFF em sua primeira compra, use o cupom PRIMEIRACOMPRA

Como identificar o Alzheimer canino?

Alzheimer canino

Como identificar o Alzheimer canino?

A longevidade canina tem crescido nos últimos anos e, com ela, algumas doenças típicas de animais idosos se fazem cada vez mais presentes. Dessa forma, assim como acontece conosco, problemas como a diabetes, insuficiência cardíaca e insuficiência renal tornaram-se frequentes. Mas você já ouviu falar do Alzheimer canino?

O Alzheimer canino (ou SDCC)

Também chamado de Síndrome de Disfunção Cognitiva Canina, o Alzheimer canino não tem origem conhecida. A princípio os estudiosos acreditam que a Síndrome é ocasionada pelo envelhecimento celular do tecido nervoso que acontece no decorrer dos anos, já que o cérebro chega num momento em que não consegue produzir novos neurônios para substituir os danificados.

Por conta da redução de neurônios, afinal, o animal começa a apresentar dificuldades de percepção e não consegue mais exercer funções rotineiras simples. De antemão sua qualidade de vida é diretamente afetada, assim como sua capacidade de interagir com seus donos e outros cães.

Como identificar?

O Alzheimer canino é marcado por alterações comportamentais sutis e pouco específicas, como:

  • Falta de energia
  • Menor interação com o meio social
  • Ansiedade
  • Desorientação
  • Perda de memória
  • Alterações no sono

Diagnosticando o Alzheimer canino

Se você observar qualquer um dos sintomas citados acima, recorra imediatamente a um veterinário de confiança. A melhor maneira de diagnosticar a doença é realizando exames físicos completos, testes laboratoriais adequados e até mesmo exames especializados.

Ao mesmo tempo em que se desconhece a cura do Alzheimer, existem diversas alternativas para desacelerar o processo degenerativo. Medicamentos e nutracêuticos são opções, bem como dietas especiais.

Dicas para a qualidade de vida do pet

Existem cuidados simples que podem ajudar a diminuir o ritmo do desenvolvimento da doença. Abaixo, listamos algumas dicas:

  • Proporcione uma alimentação adequada
  • Incentive a aprendizagem de novas condutas que visam à tranquilidade e segurança de seu cão
  • Estimule sua mente com jogos e diferentes atividades
  • Interaja com o animal de forma constante
  • Mantenha os passeios e leve-o para conhecer novos lugares
  • Coloque músicas relaxantes para reduzir seu nível de ansiedade

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *